Ministro visita Central Nuclear de Angra e Centro Nuclear de Aramar

Publicação: 28/02/2018 | 18:15

Última modificação: 01/03/2018 | 10:17

Crédito: Saulo Cruz / MME

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, fez uma visita técnica nesta terça-feira (27) ao Centro Industrial Nuclear de Aramar, em Iperó, região de Sorocaba (SP), onde estão em implantação as principais oficinas, usinas, laboratórios e protótipos pelo Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP). Aramar é responsável pelo desenvolvimento de pesquisas nucleares; no local funciona o Laboratório de Enriquecimento Isotópico e a Usina de Demonstração de Enriquecimento (USIDE), onde são realizados os testes de enriquecimento de urânio.

O ministro assistiu a uma apresentação ampla dos projetos e atividades em desenvolvimento no Centro, plantou um ipê na entrada e realizou uma visita guiada por toda área. O ministro foi recepcionado pelo Almirante de Esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Júnior e demais comandantes responsáveis pelos projetos desenvolvidos na unidade. Ao final da visita, o ministro demonstrou o seu entusiasmo com o enfrentamento e a superação dos técnicos de Aramar, ante aos desafios tecnológicos e o esforço de formação intelectual e técnico desenvolvido pela Marinha para concluir o projeto do submarino nuclear brasileiro. “Todo mundo que vem aqui sai mais brasileiro”, disse o ministro ao se despedir.

Na véspera, Coelho Filho, fez uma visita a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA) em Angra dos Reis para conhecer as usinas da Eletronuclear. Na ocasião, destacou a importância da fonte nuclear para a matriz elétrica do país e demonstrou sua preocupação em encontrar uma solução para a conclusão das obras da Usina de Angra 3. Antes de percorreras instalações das três usinas, o ministro assistiu a uma apresentação geral sobre a situação das usinas do complexo nuclear pelo presidente da Eletronuclear, Leonam dos Santos Guimarães, e pelo diretor de Operação e Comercialização, João Carlos da Cunha Bastos. Também acompanharam a visita o presidente do Conselho de Administração da Eletronuclear, Antônio Varejão de Godoy, e a diretora de Administração e Finanças, Mônica Reis. 

Durante a visita o ministro afirmou que o Brasil precisa investir mais em energia nuclear, pois necessita de energia firme. Segundo ele, esta fonte sofre resistências por falta de conhecimento. “A energia nuclear não vai substituir outras fontes de geração, mas precisa ter seu espaço na matriz elétrica”, comentou. O ministro indicou que pretende deixar encaminhada a solução para a retomada das obras de Angra 3 antes de deixar o ministério. Ele declarou que a revisão da tarifa da usina é parte da solução e que tem conversa com BNDES e Eletrobras para solucionar a dívida decorrente do financiamento do projeto. “Quero resolver essa questão de uma forma que seja boa para a Eletronuclear, a Eletrobras e o país”, comentou.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minminaseenergia