Outras Notícias

« Voltar

GT de Modernização do Setor Elétrico abre pesquisa de opinião para workshop internacional

GT de Modernização do Setor Elétrico abre pesquisa de opinião para workshop internacional

Prazo, que era até sexta, 14, foi prorrogado para próxima terça-feira, 18/06

Publicação: 10/06/2019 | 00:36

Última modificação: 14/06/2019 | 21:33

O Grupo de Trabalho (GT) de Modernização do Setor Elétrico avalia a possibilidade de realização de um workshop internacional, em agosto deste ano, para receber reflexões de experts internacionais sobre: formação de preços; mercados de capacidade e outras alternativas e o futuro da distribuição de energia. Para a seleção de potenciais palestrantes para o evento, foi disponibilizada nova pesquisa de opinião para sugestões de nomes. O prazo para participação que era até sexta, 14/06, foi prorrogado para próxima terça-feira, 18/06.

Com relação ao tema “formação de preços”, o objetivo é ouvir a opinião de conhecedores dos modelos existentes, entre os quais se destacam a formação de preço pelo custo e a formação de preço por oferta de preços, bem como de conhecedores de outros países, que guardem similaridade com o Brasil, em que um ou outro modelo se destaquem por extraírem eficiência econômica do sinal de preço, adequando a relação entre oferta e demanda de energia e suas oscilações. Julga-se bastante desejável que seja possível obter informações sobre os processos de formação de preços nos setores elétricos de mercados, tais como México, Chile, Colômbia, Nova Zelândia, Nord Pool.

No que diz respeito à temática de “mercado de capacidade e outras alternativas”, a questão que se coloca é sobre a possibilidade de criação de um mercado de capacidade, ou de outras alternativas de desenhos de mercado que melhor se adequariam ao setor elétrico brasileiro, considerando as características inerentes à matriz elétrica do Brasil. Adicionalmente, deve-se explorar os atributos que melhor representam as necessidades atuais e futuras da matriz nacional, de forma que sejam precificados e contratados para otimizar a operação e a expansão do sistema elétrico bem como o aproveitamento dos recursos energéticos disponíveis.

Por fim, no que tange ao tema do “futuro da distribuição de energia”, o GT gostaria de colher reflexões e experiências de outros países e contextos em torno do que consistirá a atividade a ser desempenhada pelas distribuidoras de energia no futuro, que tipos de serviços os consumidores esperam que as distribuidoras possam prestar, quais os riscos que podem ser assumidos por essas empresas, como zelar por sua sustentabilidade e, mais especificamente no contexto brasileiro, como zelar pela garantia do serviço público de distribuição prestado por meio de uma concessão outorgada pela União.

Acesse a pesquisa AQUI 

Outras informações sobre o GT AQUI

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minaseenergia