CNPE: áreas de acumulações marginais entram em oferta permanente

Publicação: 07/12/2017 | 11:47

Última modificação: 07/12/2017 | 11:50

Crédito: Saulo Cruz/MME

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) deliberou hoje (7/12), a revogação do art 3º Resolução nº 10, de 11 de abril de 2017, que estabelece as diretrizes para o planejamento plurianual de licitações de blocos e campos para exploração e produção de petróleo e gás natural, bem como para sua realização no biênio 2018-2019.  Com a mudança, as áreas contendo acumulações marginais que seriam licitadas na quinta e na sexta rodada, entram no regime de oferta permanente.

Os membros do Conselho destacaram a boa expectativa para o próximo Leilão de transmissão, marcado para 15 de dezembro de 2017, que prevê R$ 8,7 bilhões de investimento e 10.416 MVA em capacidade de Transformação prevista. Para o primeiro semestre de 2018, já foi anunciado o primeiro Leilão de transmissão, com investimentos estimados em R$ 11 bilhões. O segundo Leilão de transmissão, agendado para o segundo semestre de 2018, ainda não tem data definida.

Em abril, o Leilão de transmissão nº 5/2016 realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) alcançou deságio de 36,47% em relação ao preço inicial e foram arrematados 31 dos 35 lotes ofertados, proporcionando R$ 12,7 bilhões de investimentos.

Em 2016, a segunda etapa do leilão de transmissão 13/2015, realizada em 28 de outubro, negociou 21 dos 24 lotes oferecidos, com investimentos de R$ 11,6 bilhões (92% da previsão inicial) e deságio médio de 12,07%.  Os resultados evidenciam a retomada da confiança dos investidores nas oportunidades do segmento de transmissão no Brasil.

 

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minminaseenergia