Certificação contra Aedes no MME tem início pelo andar do Gabinete do Ministro

Após vistoria, Braga atribuiu o selo verde ao andar, que está livre de possíveis focos do mosquito

Publicação: 24/02/2016 | 17:45

Última modificação: 22/05/2017 | 15:54

Crédito: Francisco Stuckert

O oitavo andar do Ministério de Minas e Energia – onde está o gabinete do ministro Eduardo Braga – está livre de situações que possam abrigar o mosquito Aedes aegypti. Nesta semana, o MME iniciou a ação “Trabalhando sem Zika” para vistoriar e certificar os departamentos do ministério, começando pelo Gabinete do Ministro, que recebeu o selo verde. Nesta quarta-feira (24/02), após a apuração da vistoria, Braga certificou o andar atribuindo o selo verde, que foi disposto no hall do andar.

“O Ministério de Minas e Energia desde o primeiro momento se engajou na luta contra esse mosquito, que transmite a dengue, a zika, e a chikungunya. Lançamos a parceria com os leituristas dos relógios de luz para apontarem focos do mosquito e colocamos mensagens nas contas de eletricidade e de gás. Mas é fundamental também lembrarmos que todos devemos combater o mosquito. Em uma vizinhança de cem pessoas, se 99 fizerem e uma não fizer, essa pessoa vai derrotar os outros 99. No local de trabalho é o mesmo, e estamos todos mobilizados aqui no MME”, afirmou o ministro.

Braga também visitou os departamentos do andar, conversando com os servidores e terceirizados sobre a importância de se evitar que o mosquito nasça, eliminando criadouros. Participaram da vistoria o secretário-executivo-adjunto do MME, Edvaldo Risso (que coordena as ações de combate ao mosquito no setor energético-mineral), e o subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do MME, Marcelo Cruz.

A ação “Trabalhando sem Zika” faz parte dos esforços do MME na mobilização do Governo Federal no combate ao mosquito. Após engajar empresas públicas e privadas e entidades do setor energético-mineral no combate ao mosquito, com ações em curso desde o dia 28 de janeiro, a campanha promove vistorias nos diversos departamentos do edifício-sede do MME, certificando com um selo verde, amarelo ou vermelho, em ação similar à adotada na cidade de Água Branca (Piauí), reconhecida pelo Ministério da Saúde como referência no combate ao mosquito, onde as casas são inspecionadas e marcadas com os selos.

Todas as salas do oitavo andar foram minuciosamente examinadas na tarde da terça-feira (23/02) por uma equipe de 27 pessoas divididas em dois grupos (que podem vistoriar os andares simultaneamente) composta por quatro brigadistas, oito serventes de limpeza, quatro especialistas em manutenção de ar condicionado e seis de manutenção predial, além de cinco coordenadores. Foram examinados os equipamentos de ar condicionado, plantas, geladeiras e frigobares, cortinas, espelhos das tomadas e interruptores, forros, lixeiras, rodapés e até o espaço atrás do mobiliário foi verificado. Durante a ação, responsáveis pela manutenção predial já realizaram os reparos necessários. Não foram encontradas larvas ou mosquitos.

Na tarde desta quarta-feira, foram vistoriados os departamentos do sétimo andar, e o resultado da certificação será divulgado amanhã, após conclusão do relatório.

As ações de limpeza e manutenção do prédio, garagem e entorno da sede do MME continuam em curso, com acompanhamento diário. Desde o início da campanha, com o convite do Ministro Eduardo Braga para que o setor adotasse o controle semanal das instalações das empresas e obras do setor, o MME vem dando o exemplo, com acompanhamento de todas suas instalações e entrega de relatório diário ao Ministério do Planejamento. Em todo o setor energético-mineral, mais de 90 mil funcionários das estatais do setor, além dos colaboradores e funcionários das empresas privadas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica estão envolvidos na iniciativa, promovendo o combate em suas instalações.
 

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620/5588
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia