Estudo intitulado “Potencial de Empregos Gerados na Área de Eficiência Energética no Brasil de 2018 até 2030” é lançado pelo MME

Publicação: 21/03/2019 | 10:56

Última modificação: 21/03/2019 | 19:15

“Potencial de Empregos Gerados na Área de Eficiência Energética no Brasil de 2018 até 2030” é o título de um estudo inédito que o Ministério de Minas e Energia (MME) lançou hoje (21), voltado para o mercado de trabalho na área de eficiência energética. O evento de lançamento contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, do Embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, do Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE) do MME, Reive Barros, do Secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Alexandro Ferreira, e de Felipe Morgado, Gerente de Educação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI, parceiros na elaboração e viabilização do projeto.

O estudo faz parte do Projeto Sistema de Energia do Futuro e tem, como objetivo principal, estruturar, gerar e apresentar informações sobre a quantidade de empregos existentes hoje na área de eficiência energética no Brasil. Visa, ainda, projetar o potencial de geração de empregos nessa área, até o ano de 2030. O documento mostra ainda que, para atingir a meta firmada pelo Brasil no Acordo de Paris, que é alcançar 10% de ganhos em eficiência energética no setor elétrico, o Brasil precisará ter cinco vezes mais pessoas trabalhando diretamente em eficiência energética em 2030, se comparado aos dias atuais. Este dado reforça a constatação de que o setor tende a crescer muito nos próximos anos e que profissionais que se qualificarem para atuar nesse ramo terão melhores oportunidades no mercado de trabalho.

“O Brasil é realmente um país abençoado por Deus. Porém, não basta ser abençoado. Tem que ter planejamento, como este estudo que estamos lançando hoje”, lembrou o Ministro Bento Albuquerque. “E por isso temos que saber como melhor empregar nossos recursos em benefício da sociedade e do mundo”, acrescentou. “Assim, cada vez mais estaremos mais eficientes para dar à sociedade condições para o desenvolvimento sustentável, conservando o meio ambiente e tornando o mundo melhor”, destacou Bento Albuquerque.

O lançamento do estudo foi seguido de um debate que contou com a participação de representantes do MME, do SENAI, do Ministério da Educação, do Sindicato da Construção Civil - Sinduscon/SP, da Confederação Nacional da Indústria - CNI e da Mitsidi Projetos e International Energy Initiative-IEI Brasil, entre outros participantes ligados aos setores de educação, indústria e energia.

Projeto Sistemas de Energia do Futuro

Este projeto é uma cooperação entre o MME e o Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha, por meio da GIZ, no âmbito da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável. O objetivo principal é apoiar a melhor integração das energias renováveis e eficiência energética no sistema brasileiro de energia. Para tanto, também conta com a parceria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC/MEC), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), entre outras instituições dos setores de energia e educação.

Confira o estudo completo AQUI

 

Assessoria de Comunicação Social
Ministério de Minas e Energia
(61) 2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minaseenergia