• Estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030: Previsão de Produção de Petróleo e Gás Natural e Oferta Potencial de Gás Natural

Novo caderno do PDE 2030 apresenta previsões de produção de petróleo e gás natural no horizonte decenal, considerando as incertezas trazidas pela queda do preço do petróleo, diminuição da demanda e pandemia de COVID-19 nas decisões de exploração e produção de petróleo e gás natural no país.

Para o ano de 2030, a produção de petróleo esperada é de 5,26 milhões de barris por dia. E, no que se refere a produção bruta de gás natural prevista para o decênio, cerca de 3% superior à projeção apresentada no plano anterior. Cabe evidenciar, entretanto, que os dados apresentados retratam uma visão base para o decênio abrangido pelo PDE2030. E que outros cenários possíveis de produção de petróleo e gás natural serão tratados no Relatório Final do PDE2030, em seu capítulo 5.

De forma complementar, está sendo lançado também caderno relacionado a oferta potencial de gás natural.

Como pode ser observado, apesar da menor demanda energética causada pela pandemia de Covid-19, as previsões de oferta de gás natural no Brasil se mantiveram otimistas, dadas as perspectivas trazidas pelo Novo Mercado de Gás para o setor. A oferta nacional, obtida pelo processamento da produção líquida proveniente dos campos onshore e offshore brasileiros, se manteve estável em relação ao PDE 2029, enquanto a capacidade de importação tem perspectivas de ampliação dados os trâmites em andamento para aumento da capacidade do terminal de GNL da Baía de Guanabara. Na malha integrada, é previsto que de 2021 até 2030 haja um aumento na oferta potencial de 137 para 175 milhões de m³/d.

Previsão de Produção de Petróleo e Gás Natural

Oferta Potencial de Gás Natural

 

  • Estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 – Micro e Minigeração Distribuída & Baterias

O Ministério de Minas e Energia (MME) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) lançaram hoje, 8/9, o caderno do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 (PDE 2030) sobre Micro e Minigeração Distribuída & Baterias. O documento responde como será a evolução da micro e da minigeração distribuída (MMGD) nos próximos dez anos. Também apresenta a perspectiva de entrada de baterias em unidades consumidoras.

A próxima década deverá ser marcada pelo grande crescimento da MMGD no Brasil. No entanto, a necessidade de alterações regulatórias no setor, com a possível redução dos incentivos criados no passado e a modernização do formato das tarifas de baixa tensão, colocam algumas incertezas na trajetória do desenvolvimento desta modalidade de geração.

Diante dessas incertezas, o PDE 2030 trabalha com dois cenários para a expansão da MMGD, que indicam uma capacidade instalada de 17 ou 25 GW em 2030. Mesmo com as alterações regulatórias previstas nos dois cenários, o investimento em MMGD deve continuar sendo atrativo, oferecendo taxas de retorno reais acima 10% ao ano.

Em relação às baterias, foram analisadas três aplicações para consumidores residenciais e comerciais. Olhando puramente sob a ótica financeira, as baterias enfrentariam dificuldades de se viabilizar na próxima década. No entanto, podem existir outros fatores que levem o consumidor a decidir pela instalação dessa tecnologia nos próximos anos.

Clique aqui e acesse o caderno de MMGD & Baterias do PDE 2030

 

  • Estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 – Demanda de eletricidade

Em fevereiro, foi lançado o PDE 2029, mas a partir de março começamos a sentir os impactos da pandemia de Covid-19. Por essa razão, a EPE e o MME estão antecipando a publicação de estudos do PDE 2030 e hoje colocamos no ar o Caderno de Demanda de Eletricidade, em formato executivo e selecionando as informações mais relevantes.

São três cenários de evolução da demanda, já incorporando as perspectivas de retomada da economia. Esses cenários são base para os estudos de expansão da oferta de geração e transmissão até 2030.

Para visualizar o Caderno de Demanda de Eletricidade, acesse: https://lnkd.in/eN5Swyj

Para visualizar a lista de cadernos, acesse: https://bit.ly/PDE2030

 

  • Estudos do Plano Decenal de Expansão de Energia 2030 - Premissas econômicas e demográficas

Você sabe como a EPE e o MME iniciam os estudos do Plano Decenal de Energia?

Através do desenvolvimento de cenários econômicos que levam em consideração aspectos demográficos, socioeconômicos e as dinâmicas setoriais para delinear às possíveis evoluções da demanda ao longo da próxima década.

É muito desafiador especular sobre o futuro em um momento marcado pela acentuada incerteza derivada da crise associada à pandemia do COVID 19. No entanto, é justamente nestes momentos de elevada incerteza que a utilização de cenários como uma ferramenta de planejamento para apoiar à tomada de decisão em ambiente complexo.

Considerando esta necessidade a EPE e o MME lançam o Caderno de Economia do Plano Decenal de Energia 2030, que apresenta três cenários que irão subsidiar a elaboração da demanda e outros estudos do plano. Além do cenário de referência, considerado o de maior probabilidade, são desenvolvidos mais dois cenários alternativos – inferior e superior – desenvolvidos a partir da sensibilidade do comportamento das variáveis consideradas chave para o crescimento no horizonte do estudo.

Para mais informações, acesse: Bit.ly/CadernoEconomia