Voltar

Governo Federal assina autorização do primeiro contrato para início dos serviços que levarão energia elétrica para a população do Marajó

O Ministério

Governo Federal assina autorização do primeiro contrato para início dos serviços que levarão energia elétrica para a população do Marajó

publicado: 09/10/2020 11:34,
última modificação: 13/10/2020 14:10
Crédito: Bruno Spada/MME

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e a Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, assinaram, nesta sexta-feira (09/10), a autorização do primeiro contrato do Programa Mais Luz para a Amazônia, para levar energia elétrica às comunidades das áreas remotas do Marajó/PA. 

A partir de agora, a distribuidora de energia do Estado, Equatorial Energia Pará, poderá dar início aos projetos, obras e serviços para instalação dos sistemas de geração fotovoltaicas para a população marajoara que ainda não possui acesso à energia elétrica e está distante das redes de distribuição. A energia possibilitará o fomento de atividades voltadas para o aumento da renda familiar, o uso sustentável dos recursos naturais da região, a preservação ambiental, a fixação e a inclusão das comunidades tradicionais.

O presidente do Grupo Equatorial Energia, Augusto Miranda, ressaltou a importância das parcerias com os programas do Governo Federal. "Estamos honrados em participar deste momento, pois temos o papel de levar energia para possibilitar o crescimento do Estado. E o Mais Luz para a Amazônia, que iniciará no Pará, vai atender milhares de famílias localizadas em áreas remotas. Sem dúvidas, será mais um marco importante e que nos trará ainda mais satisfação em contribuir de forma assertiva para o desenvolvimento", afirmou Augusto.

Hoje, o estado do Pará se destaca pela produção mineral, que promove o crescimento de seu setor industrial, além do agronegócio que contribui de forma significativa para a produção de alimentos do nosso País.

O Programa Mais Luz para Amazônia vai atender mais de 350 mil pessoas e cerca de 82 mil ligações serão realizadas na Região Norte do País, com investimentos de mais de 3 bilhões de reais. Apenas em Marajó, serão feitas mais de 10 mil ligações nos próximos 2 anos.

Além disso, a partir da instalação da energia elétrica, as comunidades poderão receber as demais políticas públicas, como a construção de postos de saúde, escolas e tantas outras ações.

“É um dia especial para o Marajó e para o País. Acredito que todos os cidadãos do Pará e do Brasil devam estar se sentindo orgulhosos dos resultados das entregas que estão sendo realizadas no dia de hoje. É uma satisfação também termos empresas nacionais como a Equatorial Energia que vem prestando serviços, interligando o Marajó, com investimentos de quase 400 milhões de reais. Isso, é trazer mais dignidade e cidadania. Isso, Ministra Damares, é não deixar ninguém para trás, como o Presidente Bolsonaro nos orienta”, afirmou o Ministro.

 

Breves(PA), 09/10/2020: Bento Albuquerque, Ministro de Minas e Energia, assina autorização do primeiro contrato, que levará energia elétrica para a população do Marajó.

Assessoria de Comunicação Social

Ministério de Minas e Energia

(61)2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minaseenergia
www.youtube.com
www.flickr.com/minaseenergia
www.instagram.com/minaseenergia
br.linkedin.com