Voltar

CMSE avalia condições de suprimento de energia no País

O Ministério

CMSE avalia condições de suprimento de energia no País

publicado: 05/02/2020 15:41,
última modificação: 19/02/2020 13:32
Crédito: Bruno Spada/MME

 

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) se reuniu nesta quarta-feira (5) e avaliou as condições de suprimento de energia elétrica no País, com destaque para o acompanhamento dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

Com relação à região Nordeste, que enfrentou condições hidrometeorológicas severas nos últimos anos, foi destacada a boa recuperação do armazenamento de seus reservatórios, o que contribui não somente para a geração de energia elétrica, como para os demais usos da água. Referente à usina hidrelétrica - UHE Sobradinho, a expectativa é que seu armazenamento atinja 60% em abril de 2020, o que representará o maior volume de seu reservatório ao final do período úmido desde 2012.

Apesar das condições hidrometeorológicas pouco favoráveis no mês de janeiro nas principais bacias de interesse para a geração de energia hidrelétrica, há expectativa de melhora deste cenário com o aumento das chuvas previstas para os próximos dias, que devem ser superiores à média em boa parte das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. A região Sul ainda permanece com poucas chuvas.

O Comitê reiterou a garantia do suprimento em 2020 e ressaltou que a avaliação da qualidade do período úmido, fundamental para definição da estratégia operativa a ser adotada no setor elétrico brasileiro, bem como das demais condições de atendimento, tem sido acompanhada de forma permanente pelo Colegiado, de forma a identificar antecipadamente a eventual necessidade de medidas adicionais para garantia do pleno atendimento ao mercado de energia elétrica do País.

Informações Técnicas:

Condições Hidrometeorológicas: no mês de janeiro, a precipitação ficou próxima ou abaixo da média histórica nas principais bacias hidrográficas de interesse do SIN. Em relação à Energia Natural Afluente – ENA bruta, foram verificados valores abaixo da média histórica em todos os subsistemas.

Energia Armazenada: no mês de janeiro, foram verificados armazenamentos equivalentes de 24,7%, 23,8%, 44,2% e 21,6% nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, respectivamente, e a previsão para o final do mês de fevereiro nesses subsistemas é de 34,0%, 30,5%, 60,9% e 43,6%.

Expansão da Geração e Transmissão: a expansão verificada em janeiro de 2020 foi de 93 MW de capacidade instalada de geração de energia elétrica, 964 km de linhas de transmissão e 1.466 MVA de capacidade de transformação. Dentre os empreendimentos de transmissão, destaca-se a energização da LT 500 kV Barreiras II – Buritirama, que permitiu a elevação do limite de recebimento de energia pelo subsistema Nordeste (RNE).

Estatística de Desempenho do SIN: O ONS apresentou estudo da estatística de perturbações com origem na Rede Básica do SIN no período compreendido entre 2015 e 2019. Conforme informado, os desligamentos em linhas de transmissão tiveram como causa principal as condições meteorológicas adversas, seguida por ocorrências decorrentes de queimadas.

O CMSE, na sua competência legal, continuará monitorando, de forma permanente, as condições de abastecimento e o atendimento ao mercado de energia elétrica do País. As definições finais sobre a reunião do CMSE de hoje serão consolidadas em ata devidamente aprovada por todos os participantes do colegiado e divulgada conforme o regimento.

Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico

Assessoria de Comunicação Social

Ministério de Minas e Energia

(61)2032-5620
ascom@mme.gov.br
www.mme.gov.br
www.twitter.com/Minas_Energia
www.facebook.com/minaseenergia